Páginas

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Não jogue fora a sua juventude!



"Lembre-se do seu Criador nos dias da sua juventude, antes que venham os dias difíceis e antes que se aproximem os anos em que você dirá: 'Não tenho satisfação neles'" (Eclesiastes 12, versículo 1; NVI)

Enquanto somos novos e cheios de vitalidade, não conhecemos o valor da nossa juventude. Nem tão pouco compreendemos a importância de se preservar a saúde. Jogamos fora inúmeras oportunidades de estudo, de trabalho ou mesmo de aprendizado para a vida. Dispensamos edificantes companhias e, com frequência, cometemos erros motivados pela arrogância por nos acharmos os donos da verdade e da razão.

A vida tem me ensinado que não devo ser radical e/ou excessivo em algumas coisas que faço nem agir com negligência em outras. Também tenho visto que não é sábio deixar certos assuntos importantes para resolver depois se tenho condições de defini-lo em seu próprio tempo. Logo, quando se fala em juventude, penso que, nessa fase da nossa caminhada terrestre, a pessoa precisa concentrar-se ao máximo nas tarefas capazes de garantir um proveitoso futuro amanhã.

Embora muitos consigam concluir uma faculdade depois dos quarenta ou dos cinquenta (minha avó paterna formou-se em Biologia depois dessa idade e tendo já dois filhos), eis que a melhor época para alguém graduar-se seria por volta dos vinte anos. Pois se trata do momento em que, via de regra, a nossa cabeça costuma estar com menos preocupações, sem crianças para dividir atenção, sem pais idosos precisando receber cuidados e sem graves problemas de saúde que acabam limitando a capacidade físico-intelectual tomando parte do nosso considerável tempo com rotineiras consultas médicas, exames, terapias, etc. E, se a família colabora, melhor ainda será para o jovem evoluir nas suas atividades. Só vai depender mesmo de seu esforço e interesse.

Infelizmente, poucos sabem aproveitar o potencial que têm. A todo momento ouve-se falar na TV sobre o elevado índice de alcoolismo e de uso de drogas entre os estudantes universitários. Muitos são aqueles que morrem precocemente envolvendo-se em acidentes de trânsito porque dirigiam bêbados, sem habilitação ou com velocidade alta. Com isso, rapazes e moças não só estão estragando o próprio corpo (e a mente) como deixando de aproveitar suas chances de progredir no aprendizado. Pois, quando despedirem-se da faculdade indo enfrentar o mercado profissional, certamente vão sentir falta do professor que tanto desprezaram durante as aulas quando necessitarem tirar suas dúvidas, as quais serão muitas aqui fora.

Segundo o Salmo 127, verso 4, os jovens são comparados a "flechas nas mãos do guerreiro". Isso significa que a Bíblia reconhece o valor da nossa juventude desde que bem direcionada para alcançar o alvo certo. Ou seja, se buscarmos as coisas boas da vida, colocando o nosso futuro nas mãos do Senhor e nos propondo a realizar a Sua vontade, a qual é o melhor para o ser humano, não tenho dúvidas de que seremos bem sucedidos. E, praticando o bem, trabalhando com vontade, nos qualificando, elevando a espiritualidade, ajudando o próximo dentro das possibilidades, esforçando-nos por ouvir a voz de Deus, creio que daremos muitos frutos durante toda a nossa existência aqui na Terra. Inclusive na velhice como ensina o Salmo 92 em seu versículo 14.

Um ótimo final de semana para todos!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!

      Obrigado por sua visita e participação neste blogue.

      Volte sempre que desejar!

      Excluir