Páginas

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Quando a nossa fraqueza vira força

O reverendo Caio Fábio D'Araújo Filho pode ser uma pessoa de vida polêmica e controvertida no meio cristão, mas tenho encontrado um grande prazer em ouvi-lo pregar. É um cara muito perseguido por denunciar os pastores evangélicos enganadores, os quais, por sua vez, tentam escandalizá-lo aproveitando-se de um episódio de adultério que marcou sua vida na década de 90.

Tive meus primeiros contatos midiáticos com o Caio Fábio justamente no comecinho dos anos 90. Naqueles tempos, eu ainda não compreendia muito bem a sua mensagem, a qual costumava aceitar como mais uma pregação, sem discerni-lo de outras personalidades do meio evangélico como a então missionária Valnice Milhomens Coelho do movimento neopentecostal.

Posso dizer que não cheguei a acompanhá-lo com frequência naqueles tempos e fui me decepcionando quando soube de notícias que falavam de seu forte envolvimento com a política, tendo sido ele citado em escândalo.

Recentemente, ao reencontrar Caio Fábio através da internet, surpreendi-me ao vê-lo com uma aparência um tanto diferente, com cabelos longos e vestindo roupas exóticas que me fazem lembrar um cidadão do Oriente. Porém, não foi a aparência que mais me chamou a atenção e sim o fato daquele homem pregar sem usar a máscara de pastor. Senti unção nas suas palavras.

Tomei a iniciativa de pesquisar mais sobre o Caio Fábio e descobri coisas ainda mais surpreendentes. Fiquei maravilhado com a maneira como ele soube deitar-se na graça de Deus quando lidou com o problema do adultério que havia causado o seu divórcio com Alda Maria Fernandes após 19 anos de matrimônio. Caio escreveu Confissões de um pastor, livro publicado pela editora Mundo Cristão onde ele abre o jogo sobre a farsa que viveu durante anos até buscar em Deus a restauração da legitimidade de sua vocação pastoral.

Não li o livro, mas posso me admirar pela ousadia e sinceridade teve aquele homem! Como nós moralistas precisamos de uma dose dessa coragem para arrancar de vez todas as nossas máscaras, lutarmos abertamente contra cada um dos pecados, pedirmos perdão publicamente e não escondermos quem somos!?

Fuçando sua página na internet, pude observar como que a experiência negativa que Caio Fábio teve no passado tornou-se uma fonte de benção para ajudar outras pessoas que hoje estão tentadas ou sofrendo consequências pelas suas escolhas erradas. Foi o que li na resposta que ele deu a um e-mail de aconselhamento pastoral cujo título era "MINHA VIDA VIROU UMA LOUCURA..." onde o autor se apresentou como um homem casado que se envolveu com uma mulher mais jovem. Ao responder, Caio Fábio tratou do assunto com grande maturidade sem fazer julgamentos errados e tirando lições de seu próprio fracasso.

Leiam:


----- Original Message -----

From: MINHA VIDA VIROU UMA LOUCURA...

To: contato@caiofabio.com

Sent: Sunday, September 13, 2009 3:23 PM

Subject: TUDO VIROU UMA LOUCURA...


Caro irmão Caio Fábio,

Tenho ido às reuniões do Caminho em Brasília, único lugar que tem me dado consolo espiritual depois de tanto vagar por aí.
Já submeti meu caso há várias opiniões, e apenas recebido orientações conforme a teologia e opiniões tradicionais. Não julgo a ninguém por isso.
Sei que meu caso é complexo de entender e de se orientar mas para Jesus nada é impossível. Em quantas situações ele tirou soluções do nada!
Me converti aos 16 anos e hoje estou com 43. Me casei com 21 anos com uma mulher serva de Deus, fiel até hoje ao Senhor. Tenho um casal de filhos de 19 e 21 anos. Me considero o tipo de cristão consagrado pois sempre servi intensamente nos movimentos das igrejas por onde passei.
Vim para Brasília há 7 anos de forma abençoada por Deus. Mas não soube aproveitar a porta da benção e comecei a me envolver com mulheres na oportunidade em que freqüentava meu curso superior. Foram várias experiências traumáticas, algumas delas minha esposa tomou conhecimento, pois minha personalidade não permite esconder, além do discernimento espiritual dela, mas todos superados.
Em 2007 eu resolvi encerrar esta brincadeira de envolvimentos e voltar a ter uma vida plena com minha família. Mas já estava muito marcado e fragilizado espiritualmente por falta de ida às reuniões cristãs, além de decepções com o lugar em que sempre freqüentei.
Já durava uns 6 meses de aparente tranqüilidade quando um dia encontrei uma jovem que é do serviço geral no meu trabalho. Ela falou dos vários problemas que passava com o homem com quem vivia e, ao invés de levar uma palavra de salvação, eu terminei servindo como salvação para os problemas dela. Me envolvi, dei apoio, até que ela o largou e foi morar numa kit que eu aluguei.
O conflito começou. Ela se apegou demais a mim (apesar de qualquer pessoa que analisar a situação interprete como aproveitamento da parte dela, o fato é que, pelos vários fatores que se passou entre nós, ela ficou e ainda é até hoje apaixonada por mim). Minha esposa soube, familiares souberam, os filhos souberam, amigos também. Então resolvi deixar minha família e viver com ela. Passei uma semana e, comovido, não resisti e fui morar com um amigo por quase três meses até voltar novamente para casa. Apesar de tudo, não a deixei e continuei a visitá-la enquanto vivia com a família. Finalmente ele veio a engravidar e hoje está com sete meses.
Minha filha se voltou contra mim, deixou de falar comigo e retornou para a cidade de onde viemos para estudar e morar com os avós. Meu filho foi para outra cidade, pois passou num concurso militar. Estou eu e minha esposa que ainda persevera e me diz que Deus não permite que ele me deixe, apesar de tudo. São dois anos de sofrimento para todos.
Eu gosto dela, ainda mais agora que vai ter uma filha de nosso relacionamento. A considero uma boa pessoa apesar de toda a ignorância espiritual e social que ela possui. Já pedi para ela viver, me deixar, que eu a apoiarei no que for preciso. Ela sempre diz que não entende porque, mas não consegue me deixar, vontade até que tem.
Por outro lado, pastor, eu tenho um profundo sentimento por minha família que creio ser de Deus. Nós éramos tão felizes, meus filhos sempre me respeitaram, meus parentes todos me admiravam, foi por meu intermédio que quase todos eles vieram ao Senhor.
Hoje me sinto um canalha, atrapalhei a vida de muitos, perdi amigos e sou visto no trabalho como um cristão fracassado (o mal exemplo). Estou pleiteando retornar para minha cidade pelo meu trabalho, a pedido de minha esposa e com o apoio dos parentes. Já disse para a outra que estou para fazer isto. Mas fica a culpa, a dúvida, enfim, sentimentos que nem eu sei explicar.
Me sinto perdido, às vezes dá uma vontade enorme de pedir transferência para outro lugar no Brasil onde eu possa viver sozinho, sem nem uma nem outra. Sei que colho o que semeei, que sou o culpado de tudo nesta história. Mas ainda resta um fio de esperança, de uma fé que não me permite negar e me afastar do Senhor.
Peço-lhe com lágrimas que me dê uma palavra, qualquer que seja, para que, quem sabe eu possa me nortear na vida.
Obrigado e que Deus continue lhe usando.

____________________________________


Resposta:


Meu irmão amado: Graça e Paz!

Você se converteu aos 16, casou aos 21 e foi...

Aos 40 anos a bomba explodiu...

Tudo o que fora reprimido ou abafado antes da hora..., tipo: sua libido e desejo de ter namorado mais... — ficou acumulado..., e, com o reforço da moral religiosa e com o amor que você sentia pela sua esposa e família, tudo foi sendo levado sem dores...

Entretanto...

Quando surgiram as decepções com a “igreja” — que era a “avalista de sua moral e de sua santidade” — sua alma cansada começou a desistir do “bem”...

Ora, quando a “igreja” é a mantenedora da “espiritualidade” de alguém e a pessoa se “decepciona” com ela, com a “igreja”, então, quase que automaticamente no caso de homens..., a pessoa vai e trai a mulher como quem ganhou das “loucuras e incoerências” da “igreja” uma “permissão negativa” para fazer o que queira em face do engano dos supostos guardiões da verdade...

Na realidade há duas coisas em operação...

A 1ª é a crise de um homem de meia-idade e que não teve em nenhum momento antes a vida de um jovem...

A 2ª é a crise espiritual..., que tem na “igreja” a sua “simbolização”..., e que foi o dreno das energias restantes..., razão pela qual hoje você está assim..., como quem morre...

De fato, creia: você gosta da menina... Afinal, por que você não gostaria? Ela é jovem, frágil, indefesa, apaixonada, carente, dependente..., toda necessitada...; e mais: ávida por você sexualmente!... E ainda...: agora ela tem um filho seu no ventre... Ora, nesse sentindo não há como um homem bom, que fez uma grande cagada..., não vir a ter que gostar [e muito...] da pessoa [mulher] que supostamente foi a “causa” de tal desconstrução... Sim, é quase uma obrigação moral...

Entretanto, caso você insista em ficar com ela, saiba:

1. Você perderá tudo o que amou até hoje... Mulher, filhos, amigos, parentes, etc. Não ficará nada...

2. Logo..., morando com a menina, você descobrirá o quão maravilhosa a sua esposa era e você não via... Sim, pois logo você terá todos os problemas de sempre..., mais os milhões de problemas gerados pela situação..., mais sua angustia por estar vivendo angustiado com “ela”..., mais a sua angustia por não ter a companhia da família..., mais tudo o que acontece na alma de um homem bom em angustia existencial... — que são realidades que oprimem a alma de um homem até a morte...

Então, você verá que ficou com ela como quem cobre uma culpa criando milhões de outras...

Por outro lado..., não há tentação maior para um homem nessa área..., do que saber que existe uma menina-mulher-apaixonada..., que diz que somente quer você..., que implora a sua visita a fim de “atendê-la”..., e que uma vez “atendida”... faz você se sentir o macho dos machos...

Tudo fantasia... Mas é assim que alma segue no engano!...

Não digo que seja fantasia dela... Não! Fantasia é a situação de engano geral: seu engano e engano dela...

O que posso lhe dizer é que não creio que o seu futuro será feliz estando você no estado em que está!...

Já estive em situação bem mais complexa...

Resultado... Eu sei o que lhe digo... E sei que somente uma decisão na verdade... [e não na carne...] é que poderá salvar você de um futuro sem futuro além da dor...

Assuma as suas responsabilidades como pai em geral... Dos filhos que já tinha e do que agora terá... Mas não fique com a moça, a menos que seja amor mesmo [o que dificilmente eu possa lhe dizer que seja!], pois, ficar com ela fará tanto você quanto ela profundamente infelizes...

Qual é a troca que você está fazendo?...

Trocando tudo e todos por ela?...

Claro que não! Você sabe que ela não é a razão, não é a causa... Sim, você sabe que ela foi apenas o agente catalisador de agentes outros que estavam em operação em seu coração decepcionado...

Ela não é a causa de sua separação... Não é amor que une você a ela... É culpa com tesão... É o narcisismo de um macho alimentado pela carência de uma mulher-menina... É a sua “bondade” querendo pagar responsavelmente o preço da mentira como fantasia do “gostar”...

Fugir sozinho não adianta...

Você tem é que encarar de frente...

Se não sabe o que quer, fique só...

Ficar com ela a fim de decidir..., apenas o encalacrará para sempre...

Em minha opinião não tem como isso vir a ser bom para ninguém...

Mas é apenas um sentimento meu..., baseado em milhares de experiências..., sendo que eu mesmo, na minha própria pele, sei o que lhe digo...

Esta é a ajuda que posso lhe dar...

Quanto ao mais..., continue indo ao Caminho em Brasília... E mais: leia muito o site... Veja as milhares de situações semelhantes à sua... E veja como isto acaba sempre...

Receba meu amor no Senhor!

Nele, que não nos chamou para a insensatez como vida,

Caio

14 de setembro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF



Fonte: http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=05275


Que Deus nos dê força para que sejamos capazes de tirarmos a máscara e enfrentarmos os nossos fracassos com coragem afim de que amanhã também possamos ajudar quem também se acha numa situação de dificuldade!

5 comentários:

  1. Caio, Jesus Cristo foi muito simples e direto ao responder aos farizeus, quando lhe perguntaram se era licito ao homem repudiar a mulher por qualquer motivo, Ele disse: EU VOS DIGO, POREM, QUE QUALQUER QUALQUER QUE REPUDIAR A SUA MULHER, NAO SENDO POR CAUSA DE PROSTITUCAO, E CASAR COM OUTRA, COMETE ADULTERIO; E O QUE CASAR COM A REPUDIADA TAMBEM COMETE ADULTERIO." Jesus nao diz para que seja analizado o aspecto psicologico de cada situacao. Ele determinou um mandamento. E nos como cristaos temos que apenas obedece-lo. Mesmo que tenhamos que lutar contra nossa carne ( luta entre a carne e o Espirito). Quando decidimos obedecer o Espirito Santo faz o resto. Restaura o amor, renova a relacao, da a alegria do Senhor por estarmos obediente a sua Palavra. Baseado desta palavra de Jesus em Mateus 19:9, voce esta em adulterio, como pode aconselhar casais em problemas, se voce nao soube resolver nem o seu de acordo com a vontade divina. O evangelho tem que ser segundo Jesus Cristo , nao segundo "caio fabio" e outros hereges que existem por ai, querendo adaptar a Palavra de Deus segundo as suas proprias concupiciencias, para satisfazer a sua carne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Marly,

      Boa tarde.

      Pena que o Caio não esteja aqui para debater e não sei se ele tem conhecimento deste meu blogue de um advogado cristão pouco conhecido, mas, como seguidor do Mestre amado que sempre acolheu pecadores, saio em defesa desse valoroso profeta da nação brasileira.

      Entendo que Jesus, ao proferir aquelas palavras que citou acima, estava se posicionando contra a banalização do divórcio. Em seu tempo e sociedade, somente os homens poderiam conceder o divórcio às suas mulheres através do repúdio (ainda é assim nos países muçulmanos radicais que adotam a sharia), o que colocava as mulheres numa situação de extrema desigualdade. Até porque, sem o sustento de seus maridos, elas acabavam encontrando na prostituição o único meio de vida. Daí Jesus ter se importado com aquela situação injusta e considerou hiperbolicamente que também seria "adultério" um homem que se cansou da esposa abandoná-la para ficar com outra imotivadamente.

      Jesus não criou nenhum mandamento novo. Isso ficou claro no Sermão do Monte. O Mestre interpretou a Lei conforme as necessidades de eu tempo. E dá para compreender que ele jamais consentiu com essa habitualidade das pessoas ao divórcio como se via em sua época e nos deparamos agora nos nossos dias.

      O ideal é que os relacionamentos conjugais sejam sempre mantidos. É o perdão e o amor que deve nortear a vida dos casais, encorajando-os a superarem suas dificuldades de convivência com tolerância, paciência e sabedoria. Mas há relações que se tornaram inviáveis. Seria quando um deles, ou ambos, chegaram a um nível de rompimento tal a ponto de estarem vivendo já com outras pessoas. Ou quando já se agrediram fisicamente a ponto da convivência tornar-se insuportável e até um risco para a família. Aí o divórcio torna-se solução e cada um segue o próprio rumo com liberdade para começarem uma nova história com outro alguém.

      Por outro lado, não penso que casamento deva ser prisão. Se acabou, acabou. Nem o homem e nem a mulher que se separaram deve ser obrigado a uma vida celibatária trazendo para si mesmos conflitos psicológicos decorrentes de uma injustificada abstinência sexual. Ainda mais sendo pessoas jovens e cheias de saúde! Então como adultos maduros, um deve deixar o outro prosseguir, motivo pelo qual eu, como advogado, não aconselho a ninguém recusar ao processo amigável de divórcio quando a outra parte quer se separar.

      Voltando ao Caio, como já disse, considero-o um profeta que Deus levantou para o nosso tempo e ele tem tirado muitos evangélicos brasileiros de suas visões absurdas. Respeito muito o ministério dele e a maneira como soube aprender com os erros cometidos. Nas pregações que faz, ele admite ter errado no passado, não nega o adultério com a secretária, mas permitiu que, em sua vida, a graça de Deus fizesse do limão uma limonada. Suas dificuldades de antes ajudam quem hoje passa por problemas semelhantes ao que ele teve.

      Amiga, creio no Cristo que veio chamar pecadores ao arrependimento. São os publicanos, e não os fariseus, que festejaram com Jesus no banquete oferecido por Levi em sua casa. Entre os que seguiram o Mestre, quantos não devem ter se casado, descasado e casado novamente? Quantos talvez não fossem homossexuais apesar dos evangelistas não entrarem neste detalhe? E quantos jamais se enquadraram nos padrões morais estabelecidos pela religião?

      Mais do que nunca, sou agradecido ao Caio Fábio por ter contribuído nessa minha caminhada nos passos de Jesus. Foi este "herege" que me ajudou a romper com as amarras do legalismo e de outros comportamentos farisaicos que pessoas da Igreja tanto insistem em perpetuar dando a entender que até hoje os cristãos precisam entender a mensagem de Cristo. Aliás, como disse certa vez um pastor conhecido meu lá de Nova Friburgo, "é preciso evangelizar os crentes".

      Saudações fraternas.

      Excluir
    2. Em tempo!

      Sugiro à irmã que leia o recente artigo que escrevi no dia 27/06/2013:

      Venha para o banquete da graça na casa de Levi!

      http://doutorrodrigoluz.blogspot.com.br/2013/06/venha-para-o-banquete-da-graca-na-casa.html

      Paz!

      Excluir
    3. Alda Maria Fernandes vc esta coberta de razão, Caio pousando de arauto da justiça.como seu passado fosse limpo,acho q ele nao e pessoa ideal pra apontar o dedo pra ninguem, criticando e chamando de todos religiosos como se ele não tivesse ajudado construir isso anos,enquanto pode mamar na teta se silenciou,só parou porque se aliou com corruptos,caiu em desgraça,alias era um deles,foi investigado pelo FBI,alem de ter enganado nos evangélicos com seu adulterio anos,,acho tudo isso e perdoável o q nao e perdoavel e sua postura hoje atirando e destilando sua amargura e ódio contra todos como se as pessoas fossem culpadas,vou postar esse link q retrata um pouco o q e essa figura,Q Deus lhe de oportunidade de se curar e se arrepender.
      http://normabraga.blogspot.com.br/2006/02/um-aconselhamento-para-morte.html
      http://www.cacp.org.br/caio-fabio-o-pastor-doidao/

      Excluir
  2. Meu Amigo seu conceito de profeta esta mto distante da bíblia ,Caio Fabio q relativiza o pecado:apoia aborto,joga irmãos contra irmãos,fomenta ódio do seus seguidores a outros lideres,tudo isso porque perdeu seu papado,chama Xico Xavier de irmão,diz q o mesmo ira morar no céu,sua defesa ao caio fabio foi linda,emocionante,convenceria qualquer juri ou promotoria,pena q não convence Jesus nem sua palavra.
    EU VOS DIGO, POREM, QUE QUALQUER QUALQUER QUE REPUDIAR A SUA MULHER, NAO SENDO POR CAUSA DE PROSTITUCAO, E CASAR COM OUTRA, COMETE ADULTERIO; E O QUE CASAR COM A REPUDIADA TAMBEM COMETE ADULTERIO.

    ResponderExcluir